Artigos

Da escassez de histórias bem contadas

Estamos em uma época na qual cada vez mais estão presentes os jogos, e estes são apontados como culpados para muita coisa que acontece dada a popularidade do gênero shooter (first-person e battle royale, especialmente), que normalmente representa 70% ou mais do conteúdo visto em um famoso site de streams que tem ícone roxo, caso você seja um jornaleiro, ou Twitch, para o resto do mundo.

Quando se vê de fora, não tendo uma visão macro do que é o objetivo e não fazendo parte do escopo de pessoas que têm essa visão, qualquer jogo do gênero vai ser visto como um ciclo simples de Nascer, Matar, Morrer repetido ad infinitum, desconsiderando qualquer outro reflexo positivo – e isso infelizmente é jogado na cabeça de pessoas com poder legislativo, que sempre vão tentar associar jogos com violência, mesmo com vários estudos indicando exatamente o contrário.

Com a popularidade do gênero, muito se perdeu nos últimos anos em relação à história dentro de um jogo, com o foco sendo dado totalmente para o multiplayer, com alguns jogos inclusive descartando qualquer jogabilidade single-player – um vício de mercado onde o que importa é o lucro, e quanto mais rápido for feito um jogo, mais rápido o dinheiro entra, e o processo criativo é deixado de lado.

Poucos são os jogos em que se tem uma campanha single-player forte, já que normalmente eles dão menos lucro para as desenvolvedoras, e é muito mais comum de serem encontrados em empresas menores ou desenvolvedores indie – há um “preconceito” sobre um jogo tendo que ser graficamente excelente para ser bom, e isso afasta muita gente do garimpo de boas histórias.

Alguns jogos mais recentes sequer têm campanha single-player, ficando totalmente dependente da empresa que o desenvolveu para que os servidores tenham uma vida mais longa, já nascendo com uma limitação de até quando ele vai estar acessível – e seguindo a tendência de lucro acima de história, é muito difícil termos novas séries atemporais no estilo Chrono Trigger ou Final Fantasy, já que esses não representam muito lucro em curto prazo.

Dar uma chance aos jogos menos populares, que figuram na lista de jogos mais baratos (e normalmente com poucos reviews), e aos relacionados a esses é uma excelente forma de summonar uma rara criatura popularmente conhecida como Ninja Cortador de Cebola ao seu lado.

Você também vai gostar de